quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Como se forma a Chuva Ácida

Como se forma a Chuva Ácida

Inicialmente, é preciso lembrar que a água da chuva já é naturalmente ácida. Devido à uma pequena quantidade de dióxido de carbono (CO2) dissolvido na atmosfera, a chuva torna-se ligeiramente ácida, atingindo um pH próximo a 5,6. Ela adquire assim um efeito corrosivo para a maioria dos metais, para o calcário e outras substâncias.
Quando não é natural, a chuva ácida é provocada principalmente por fábricas e carros que queimam combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo. Desta poluição um pouco se precipita, depositando-se sobre o solo, árvores, monumentos, etc. Outra parte circula na atmosfera e se mistura com o vapor de água. Passa então a existir o risco da chuva ácida.

CHUVAS ÁCIDAS NO BRASIL

A REGIÃO DA SERRA DO MAR

A chuva ácida pode ocorrer nas áreas sob influência da poluição produzida pelas indústrias de Cubatão, próximo à Serra do Mar. Nesta região ocorre um fenômeno muito grave, a morte na floresta Atlântica que recobre a serra. As árvores de maior porte morrem devido à poluição.
Os poluentes geram as chuvas ácidas, que causam a queda das folhas em algumas árvores.
Abre-se uma clareira, e o Sol, antes bloqueado pela copa das árvores, agora incide diretamente sobre espécies mais sensíveis, matando-as. A destruição assume uma gravidade significativa por causa do papel que as árvores possuem. Elas fixam a camada de solo que reveste a Serra do Mar, impedindo o deslizamento desse terreno. A morte das árvores e o apodrecimento das raízes é prejudicial ao ambiente da serra, pois pode causar em vários pontos verdadeiras avalanches de lama e pedras. Caso esse processo se torne frequente, poderá causar entupimentos de rios (assoreamentos) e inundações.

Prejuízos e Efeitos

Monumentos históricos estão sendo corroídos: a Acrópole, em Atenas; o Coliseu, em Roma; o Taj Mahal, na Índia; as catedrais de Notre Dame, em Paris e de Colônia, na Alemanha. Em Cubatão, São Paulo, as chuvas ácidas contribuem para a destruição da Mata Atlântica e desabamentos de encostas. A usina termoelétrica de Candiota, em Bagé, no Rio Grande do Sul, provoca a formação de chuvas ácidas no Uruguai. Outro efeito das chuvas ácidas é a formaçao de cavernas.

PREJUÍZOS PARA O HOMEM

SAÚDE: A chuva ácida libera metais tóxicos que estavam no solo. Esses metais podem alcançar rios e serem utilizados pelo homem causando sérios problemas de saúde.

PRÉDIOS, CASAS, ARQUITETURA: a chuva ácida também ajuda a corroer os materiais usados nas construções como casas, edifícios e arquitetura, destruindo represas, turbinas hidrelétricas, etc.

PREJUÍZOS PARA O MEIO AMBIENTE

LAGOS: os lagos podem ser os mais prejudicados com o efeito da chuva ácida, pois podem ficar totalmente acidificados, perdendo toda a sua vida.

DESMATAMENTOS: a chuva ácida faz clareiras, matando duas ou três árvores. Imagine uma floresta com muitas árvores utilizando mutuamente, agora duas árvores são atingidas pela chuva ácida e morrem, algum tempo após muitas plantas que se utilizavam da sombra destas árvores morrem e assim vão indo até formar uma clareira. Essas reações podem destruir florestas.

AGRICULTURA: a chuva ácida afeta as planações quase do mesmo jeito que das florestas, só que é destruída mais rápido já que as plantas são do mesmo tamanho, tendo assim mais áreas atingidas.

Fonte:http://educar.sc.usp.br/licenciatura/2000/chuva/ChuvaAcida.htm

Também se diz que, caso não haja um controle rígido, a poluição do ar em São José poderia, no futuro, provocar a incidência de chuva ácida.

A chuva ácida é formada a partir da reação de componentes do ar com alguns tipos de compostos ocasionalmente emitidos para a atmosfera, formando ácidos que se precipitam em forma de chuva. Tais emissões podem ser naturais ou a partir de atividades do homem. A partir dos processos industriais, a emissão de óxidos de enxofre e de nitrogênio, além dos compostos a base de cloro, em associação com o vapor d'água, determinam a formação de compostos como o ácido sulfúrico, o ácido nítrico e o ácido clorídrico, que são base das chuvas ácidas. Elas afetam diretamente a vegetação e os solos, gerando acidificação, além de provocar danos em estruturas, principalmente corrosão. A afirmação não chega a ser um exagero, poderíamos ter chuvas ácidas em São José no futuro. No entanto, a precipitação nem sempre se dá no mesmo local em que se deu sua formação, dificultando a adoção de medidas preventivas.

Fonte:http://www.ita.br/online/2003/noticias03/entrevista.htm


10 comentários:

  1. para evitarmos o que devemos fazer









    /

    ResponderExcluir
  2. calem se noobs nao percebem nada disso o unico que percebe é o cacho

    ResponderExcluir
  3. a tua mae e q percebe disto

    ResponderExcluir
  4. esse site e de ppesquisa e não de baixaria

    ResponderExcluir
  5. sai dai seu viadinhos leva as coisas á serio!!!!

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk para idiota o da o cú desse anonimo affs

    ResponderExcluir